domingo, 4 de abril de 2010

TERAPIAS ALTERNATIVAS.

Temos visto aumentarem bastante as curas milagrosas nas diversas denominações religiosas, sem explicações científicas. Os médicos fazem os diagnósticos, através dos exames, algumas vezes de doenças seríssimas irreversíveis e depois de algum tempo os pacientes repetem os exames e não tem mais nada, para “espanto” dos médicos, por isso resolvi abordar uma faceta interessante desse assunto: as causas psicológicas de algumas doenças. Lembrando que a melhor comprovação das mesmas se dará pelos próprios leitores analisando casos acontecidos consigo mesmos e/ou com parentes e conhecidos, pois contra fatos não existem argumentos, a melhor comprovação da verdade se da pela experiência vivenciada e não pela teoria.


ARTRITE: Crítica conservada por longo tempo.


ACNE: Individualidade ameaçada. Não aceitar a si mesmo.


BRONQUITE: Ambiente familiar inflamado. Gritos, discussões


CÂNCER: Mágoa profunda, tristezas mantidas por muito tempo.


DIABETES: Tristeza profunda.


FRIGIDEZ: Medo. Negação do prazer.


GASTRITE: Incerteza profunda. Sensação de condenação.


LABIRINTITE: Medo de não estar no controle.


NÓDULOS: Ressentimento, frustração. Ego ferido.


PRESSÃO ALTA: Problema emocional duradouro não resolvido.


QUISTOS: Alimentar mágoa. Falsa evolução.


REUMATISMO: Sentir-se vitima. Falta de amor. Amargura.


SINUSITE: Irritação com pessoa próxima.


TUMORES: Alimentar mágoas. Acumular remorsos.


ÚLCERAS: Medo. Crença de não ser bom o bastante.


VARIZES: Desencorajamento. Sentir-se sobrecarregado.






DISTÚRBIOS GASTRINTESTINAIS CRÔNICOS


Os distúrbios intestinais incluem indisposições que afetam o estômago, qualquer uma das três partes do intestino delgado e o cólon, o reto ou o ânus. Muitas destas dificuldades estão ligadas a maus hábitos alimentares.


Cada parte desse sistema reflete um processo emocional e tem um significado crítico em nossas vidas. O esôfago representa a capacidade de se "engolir" algo, literal ou figurativamente. O estômago representa a capacidade de se "aguentar" algo ou não. O duodeno e o jejuno têm a ver com controle, geralmente o controle de outras pessoas. O íleo reflete os sentimentos de inferioridade ou insegurança sobre nós mesmos ou sobre as posições que ocupamos na vida. O intestino grosso (inclusive o reto e o ânus) frequentemente se relaciona a questões de ódio, ressentimento profundo ou amargura profundamente guardada, bem como a um apego prolongado a relações amorosas perdidas, o que é semelhante a um luto prolongado. A colite é uma doença comumente diagnosticada e que afeta o intestino grosso. Esta inflamação crônica da parte inferior do intestino surge de várias maneiras. Qualquer que seja o tipo, a colite tem muito a ver com reter e não deixar sair; e com sentimentos de ódio e profundo ressentimento. É importante que você consiga perdoar a pessoa (ou pessoas) em relação a quem você cultiva tais sentimentos. Frequentemente a colite ocorre em consequência de uma relação amorosa mal-sucedida, onde a pessoa fica se prendendo ao ressentimento ocorrido no momento em que a outra pessoa terminou o relacionamento. Esse texto é de Geraldo Epstein, psiquiatra e pioneiro no campo da cura através de imagens.


2 comentários:

Raquel: disse...

É muito importante que se fale e explique com a clareza que você explicou sobre as doenças somáticas! É uma realidade cada vez mais palpável na nossa
sociedade! Abraços!

ailson jose disse...

Obrigado Raquel. A idéia é ajudar cada vez mais.
Ailson.