quarta-feira, 15 de setembro de 2010

CONTROLE SUBLIMINAR.


De modo geral não se tem ideia do que seja uma mensagem ou manipulação subliminar. Porém, com certeza todos já foram e podem estar sendo vítimas dela. Raramente se vê uma ou outra pessoa “falando disso por ai”. Quando alguém fala, isso é feito em uma universidade e de forma cuidadosa, muitas veses com a intenção de colher adeptos. Hoje em dia grande número de empresas, governos, religiões e firmas de propaganda e publicidade usam mensagens subliminares, por serem extremamente efetivas. O trunfo desses grupos consiste em, primeiro lugar, negar que utilizam técnicas de manipulação. Segundo, negar a própria ideia de serem tais mecanismos capazes de levar as pessoas a estados de consciência passíveis de controle. As técnicas subliminares são uma forma de indução hipnótica. Uma das técnicas usa sons subaudíveis para dissimular mensagens sonoras por entre a música, por trás da comunicação falada ou por meio de técnicas ainda mais sofisticadas. Grandes lojas ou redes de super mercados podem estar usando esses sons ou mensagens por trás da música de fundo. Podem usar também jingles, “mensagens publicitarias musicadas” (normalmente utilizados por políticos), próprias para ser lembrado e cantarolado com facilidade. Uma das intenções preconizadas para seu uso é a de prevenir roubos, porém, a intenção real é muito mais insidiosa do que essa, aparente. Comandos como obedeça - compre mais – gaste – durma - nós os estamos vigiando podem estar sendo repetidas inúmeras vezes, em volume baixíssimo. Como se vê, não é intenção da mensagem subliminar manipular o consciente, mas sim estimular sentimentos e sensações, tais como temor, euforia etc., induzidos pelos comandos. E, o mais grave, ela pode também produzir estados alterados de consciência.
Saiba mais no endereçohttp://www.mensagens-subliminares.kit.net/infintroducao.htm

domingo, 12 de setembro de 2010

SEXO FRAGIL?


Vamos dar uma olhada na relação homem/mulher através da música.

Música: Gosto que me enrosco
 (1929)

Composição: Sinhô
Interpretação: Carlos Galhardo

 Não se deve amar sem ser amado,
É melhor morrer crucificado
  Deus nos livre 
  Das mulheres de hoje em dia,
  Desprezam o homem 
  Só por causa da orgia.

  Gosto que me enrosco
 De ouvir dizer,
 Que a parte mais fraca, é a mulher,
 Mas o homem, com toda fortaleza
 Desce da nobreza
 E faz o que ela quer.

 Dizem que a mulher é parte fraca
 Nisto é que eu não posso acreditar,
 Entre beijos,
 Abraços e carinhos...
 O homem não tendo 
 É bem capaz de roubar!

Gosto que me enrosco
 De ouvir dizer,
 Que a parte mais fraca, é a mulher,
 Mas o homem, com toda fortaleza
 Desce da nobreza
E faz o que ela quer.


 Música: Moça
Cantor: Vando
 1975

video





Música: Mulher (sexo frágil)
Cantor: Erasmo Carlos
1981
 
Dizem que a mulher é o sexo frágil
Mas que mentira absurda
Eu que faço parte da rotina de uma delas
Sei que a força está com elas
Vejam como é forte a que eu conheço
Sua sapiência não tem preço
Satisfaz meu ego se fingindo submissa
Mas no fundo me enfeitiça
Quando eu chego em casa à noitinha
Quero uma mulher só minha
Mas pra quem deu luz não tem mais jeito
Porque um filho quer seu peito
O outro já reclama a sua mão
E o outro quer o amor que ela tiver
Quatro homens dependentes e carentes
Da força da mulher
Mulher, mulher
Do barro de que você foi gerada
Me veio inspiração
Pra decantar você nessa canção
Mulher, mulher
Na escola em que você foi ensinada
Jamais tirei um dez
Sou forte mas não chego aos seus pés

Antigamente a mulher usava saia comprida.
E nos ficávamos deslumbrados.
Depois usou minisaia.
E a gente ficava de "olhos vidrados".
Hoje usa calça comprida 
E a gente continua vidrado.
O que mudou?

Como no presente virou moda criar associações e fazer manifestações populares. Vou criar a liga dos homens desamparados pois diante delas sempre ficamos assim:



Acho que se elas tivessem descoberto isso no século passado, não estariam hoje no mercado de trabalho ganhando tão pouco.


Essa vai em especial para minha companheira.